Chacundum é um blog em dolby-stérico de Cláudio Reston, designer-músico e sócio da Visorama Diversões Eletrônicas.

7 de set de 2002

Sim, eu sou da Máfia do Prejuízo.

Esse termo foi sábiamente criado por Rollim para designar pessoas que passam a vida investindo tempo, dinheiro e muito suor em iniciativas bacanas (pelo menos para elas), mas que nunca lhe renderam um puto (muito pelo contrário). Coisas como o Design de Bolso, a Tupigrafia, a revista Bundas, a revista Cnistro, entre inúmeras outras - são todas obras da Máfia do Preju.

Pelo menos a xenti se diverte.

Update: quase esqueci de dizer que são sócios-fundadores da máfia todas as type foundries nacionais - Subvertáipe, Blind Fontes, Tipopótamo, Tipos Maléficos, Tipograma, etc. - e seus respectivos sub-eventos. Tipografia é a máfia! Mas... vide o parágrafo anterior. ;)
Sim, eu tenho dois tios cinquentões, formados em boas universidades, que saem na porrada entre si (isso porque são irmãos) num bar, no Rio de Janeiro.

Juro ( j-u-r-o ) que não sei como consegui crescer uma pessoa (relativamente) normal numa família dessas.

E ainda bem que escolhemos os amigos...

6 de set de 2002

Horóscopo do dia: A Lua em Virgem aumentará sua tendência para o pessimismo. Busque afastar esses maus pensamentos, fazendo orações e atraindo somente bons fluídos para sua vida!

Crenças e bobagens à parte, difícil é afastar esses pensamentos quando:

1 - Você está andando calmamente na Voluntários;
2 - Sai um carro forte do estacionamento de um banco e faz você parar na calçada, esperando que ele saia do seu caminho e pegue a rua;
3 - Assim que ele sai, te deixa de cara com 3 mendigos em total estado de miséria, sentados ao lado de uma igreja, pedindo uma esmola pelo amor de Deus.

Por mais que não seja, não há como não pensar que nós somos os responsáveis por isso. Mesmo ajudando sempre o próximo, procurando ser um cara do bem e tentando fazer sempre o meu papel social, não há como pensar diferente: a culpa é minha também.

Andar com olhos atentos ao que rola nas ruas dessa cidade pode ser ótimo, mas muitas vezes não é brinquedo não. Dói, e muito.
Coisas estranhas acontecem.

Hoje recebi um email "de mim mesmo" e no campo From: estava escrito "'Ao embaixador cubano:' [haroldinho@elesbaoeharoldinho.com]".

Bom, meu nome não é 'Ao embaixador cubano', tambem não mandei mensagem a nenhum embaixador, e muito menos para mim mesmo. Agora, como isso poderia ter acontecido?

Tenho anti-virus instalado e upgradeado e já o passei mil vezes pra ver se existe algum arquivo contaminado (e necas). Alguém tem alguma dica do que pode ser isso? Estou preocupado, ainda mais se outras pessoas estiverem recebendo esse tipo de mensagem com meu email no campo do remetente. Quem souber me avise, please!

Em tempo: não faço forward de absolutamente nada e sequer tenho address book em meu Eudora (não uso Outlook). Se alguém receber esse tipo de mensagem idiota, por favor, ignore. Não fui eu.

Update 1:
Hiro (sim, eu também o conheço) já me explicou. "Seu problema é que o seu email está em uma lista de distribução de spam e foi enviado para você também. Ou seja, não foi a sua maquina que enviou, tão pouco um vírus". Aí eu disse "mas no campo 'from' tem o meu email...' e ele matou a pau: 'Isso é fácil de fazer: fake sender. ;) Eles fazem isso exatamente para que a pessoa receba um email de algum conhecido e esconder o spameiro'

Update 2:
Camila me explicou que fazer isso no Outlook é brincadeira de criança. Inclusive o email que ela me mandou veio com meu nome como sender. Maldita Microsoft.

Sinto-me aliviado e ao mesmo tempo angustiado. Porra, fazer spam logo com o meu nome??? Com o perdão da palavra: morram, seus filhos da puta.
"Ô balancêêêêê, balancêêêêê", cantava Motumbo saltitante.

5 de set de 2002

The boy with a corn in his backside...
De Rodrigo Lucianetti, recebido numa lista de discussão sobre música:

"Legal você ter tocado nesta questão da infantilização da sociedade.

Fatores mercadológicos dão ao entretenimento o status de arte e os grandes cânones da cultura são reprocessados de forma rasteira e entre as massas como a última novidade. É triste e é muito difícil se salvar neste mar de lama, ainda mais pra alguém da nossa geração. Só sendo radical mesmo."

Disse tudo.
Manja aqueles maravilhosos livrinhos com cacetões de folhinhas coloridas, de todos os matizes, que servem para testarmos combinações de cores para um projeto? Pois é, alguém teve a gentileza de montar um desses para ser visualizado na internet.

É claro que o padrão RGB é diferente do CMYK e que as cores no monitor tendem a ser muito mais vivas que nos impressos, mas ainda assim é uma mão na roda. Depois de combiná-las, basta pegar sua escalinha (CMYK, Pantone ou qualquer outra de sua preferência) e verificar quais cores mais se aproximam das que você escolheu.

Já foi lá pro alto da lista de favoritos.
Sujeito relapso e com dificuldades de concentração que sou, esqueci completamente de avisar que o faRa, ex-DC, inaugurou seu blog. E foi em grande estilo!
Pô, cinco a dois em pleno Maraca traumatiza...

Nelson Rodrigues deve estar se revirando no túmulo. Que chocolate...

4 de set de 2002

Gosto não se discursa.
Da série conhecendo a arte para fazer design:



Pearblossom Highway, de David Hockney, obra que eu mais gosto de um dos artistas contemporâneos que eu mais admiro. Tem quase 3 metros de largura e é toda feita com colagens de fotos. Linda.

Mais Hockney aqui e aqui. E se você deixar de ser preguiçoso e procurar direito no Google, cê encontra muito mais.

3 de set de 2002

O mundo é dos Múcios.


Professor Girafales... ou Daniel Azulay.

2 de set de 2002

Não, Renato Gaúcho nãããããããooooooooooo...
"Ser militar e engenheiro... É meu sonho desde criança", diz um jovem no anúncio do IME.

Então tá, né...

1 de set de 2002

Horse-Face Killa mandou essa pérola da publicidade brasileira por email:



E esse outro award publicitário foi flagrado na Rua Alice:

Arquivo do blog