Chacundum é um blog em dolby-stérico de Cláudio Reston, designer-músico e sócio da Visorama Diversões Eletrônicas.

5 de jan de 2002

Algum baterista de plantão teria o segundo volume da vídeo-aula do Steve Gadd ('In Session', com os feras Will Lee e Richard Tee) dando sopa?

Eu vi esse vídeo há um tempão atrás, mas na época dei mole e não fiz uma 'cópia de segurança'. Me arrependo até hoje, pois nunca mais ouvi falar no bichano.

Lembro-me claramente dos temas improvisados dos caras, sempre dentro de um contexto didático - afinal de contas, trata-se de uma vídeo-aula -, mas sem perder o punch. Richard Tee tocando piano elétrico com pedal de wah-wah foi uma das coisas mais bacanas que já vi um tecladista fazer.

Caso alguém o tenha, ou saiba onde eu posso descolar por um precinho camarada, por favor, me avise.


Minduim mandando ver em seu vintage Fender Precision Bass. Orgulho da classe total.

4 de jan de 2002

Momento meigo do Chacundum:

Mestre Sérgio, sinto-me embevecido com suas palavras e emocionado com seu carinho.

Ah! Assim como a torcida do Flamengo, eu também leio o Catarro.

3 de jan de 2002

Seguindo a onda de piores do ano: por favor, alguém faça alguma coisa com aquele DJ Zé Pedro, do programa da Galisteu. O sujeito é, disparado, a figura mais patética da televisão brasileira. Conseguiu superar aquele 'rapaz do óculos', do KLB.

Aliás, se der um trato nos porteiros do meu prédio, você monta uns dois Twisters e uns três KLBs.
Matrix depois da feijoada.
Aonde é que o Mistura Fina quer chegar com essa assessoria de imprensa de merda?

Ontem, muito por acaso, fiquei sabendo de dois showzões que vão rolar em janeiro: Vernon Reid (ex-guitarrista do Living Colour, prova-mór de que Hendrix vive) e Mike Stern (um dos meus guitarristas de jazz prediletos, acompanhado do monstro Dennis Chambers na bateria). O preço é um pouquinho salgado, mas vale cada centavo: R$48 antecipado, R$55 na hora.

Só soube porque um amigo de um amigo de um amigo, contou para um amigo que por acaso me contou. Procurei nos jornais, na internet e não achei nada a respeito. Tive que ligar para lá e conversar com uma beócia (que cismava em achar que eu queria ir ao show da Diane Reeves, e não do Vernon Reid), pra depois de muito custo conseguir a informação.

E aí? Vamlá?

2 de jan de 2002

Momento vernacular do Chacundum!



(enviado por Bruno)
Ajudando camarada Rohi a catalogar nomes esquisitos de bandas, eis que ele encontra a Black Fucking Pizza. Para minha surpresa, o som dos caras é um HC industrial (isso existe?) da melhor qualidade. Se você curte, vai lá. O site é medonho, mas no link sound archives tem 3 músicas para baixar. Não deixe de ouvir Please Sir, é classe.
Começa na próxima terça (dia 8) o Humaitá pra Peixe 2002 - edição Cardume, no Sérgio Porto, espaço cultural patrocinado pela prefeitura do Rio, responsável pelo lançamento de bandas como Planet Hemp, O Rappa, Pedro Luís e a Parede, entre muitas outras - uma das melhores coisas dessa cidade.

Segue abaixo a programação:

08.01 - Davi Moraes / Max Viana
09.01 - Academia Brasileira de Rimas / BNegão
15.01 - Leela / VideoHits
16.01 - Jimi James / Paralelo 8
22.01 - China / Pau De Dá Em Doido
23.01 - Cabelo / Rogê
29.01 - Os Penetras / Bojo
30.01 - Berimbrown e convidados

Maiores informaçães no site www.humaitaprapeixe.com.br.

Bora lá?
Ah, legal...

Fiquei meia hora linkando essa párra abaixo, pra depois ver que metade dos links não funcionam direito. Bom, agora dane-se, vai ficar como está.
Uma rápida passada na Americanas.com foi o suficiente pra encontrar algumas surpresas agradáveis na área de DVDs. Como eu não fiz listinhas de natal (afinal de contas, não acredito no barbudo escroto) aproveito a deixa para lembrar que meu aniversário é no próximo dia 26. ;)

1. Miles Davis - Live in Paris
2. RATM - The Battle of Mexico City
3. Marvin Gaye - Live in 76
4. The Who - Live at the Royal Albert Hall
5. Outro do RATM
6. Diane Schuur & Count Basie (não confundir com a County Basic)
7. Chick Corea & Friends - Remembering Bud Powell
8. The Gadd Gang Live (isso sim foi uma surpresa agradável!)
9. A Vida e a Música de Thelonious Monk
10. Hendrix Band of Gypsys
11. GRP All Stars Live (ah é, é?)
12. Woodstock 99
13. Steely Dan - Aja (se for seleção de clipes, não, obrigado)
14. Tribute to John Coltrane
15. Joni Mitchell
16. Jimi Hendrix - Rainbow Bridge

O resto ou é porcaria, ou meu sócio tem, ou eu já vi e não gostei. Mas o legal mesmo foi saber que boa parte desses títulos foram fabricados no Brasil. Parece que nem tudo está perdido.

1 de jan de 2002

Tiago manda avisar: tem trailer novo do Homem-Aranha na área.

Achei as cenas de 'vôos' do herói em questão muito bem feitas, dinâmicas, com umas tomadas de câmera bem interessantes, sem aquele jeitão de cabos de suspensão e flying suits, manjadíssimos nesses tipos de cena. Promete ser recheado de efeitos especiais espetaculares, bem como um filme de super-herói deve ser.
Se você quer saber um pouquinho da história da maior e melhor banda de rock de todos os tempos, clique aqui.

Mas se você não acha que os caras são isso tudo, então clique aqui.
O médico acabou de ligar. Meu pai está indo pro quarto!

P*ta que pariu, que maneira maravilhosa de começar 2002!
Até que enfim terça-feira chegou!

31 de dez de 2001

Ih rapaz, é verdade... 2002 é um ano palidrômico.
Momento frase de pára-choque do Chacundum:

O que vale mesmo nessa vida são nossos amigos. O resto vem na caçamba.

Um mega 2002 para todos.
Aproveito o momento para prestar meus sinceros agradecimentos ao doutor João Pantoja, que num ato de generosidade, ética e - é claro - profissionalismo, saiu de seu hospital para dedicar alguns minutos preciosos à uma visita a papai, dando um parecer sucinto, direto, pé no chão e, acima de tudo, sem esquecer que existe algo chamado sentimento humano.

Esse tipo de profissional merece estar aonde está, além de uma salva de palmas deste que vos escreve.
Demais: A Noviça Rebelde no Corujão, pra salvar um domingo repleto de Gugus e Van Dammes.

My Favourite Things está na minha lista de standards prediletos. Além das versões do filme (são todas maravilhosas), recomendo também a de Al Jarreau com Marcus Miller ao vivo. Sensacional.

Aliás, não sei como está hoje em dia, mas na época a Julie Andrews era irritantemente linda. Batia um bolão.
Jampa, arrumei uma namorada pro Joel.
E já que o assunto é o bom e velho roquenrol, nada como uma overdose de Rush.
Pra curtir uma fossa e momentos de alegria, que tal um Houses of the Holy?

Digam o que quiserem - pra mim, sempre será o melhor disco do Led Zeppelin.

30 de dez de 2001

Recebi o cartão de natal mais medonho do planeta, do site mais feio do mundo.
Eu só acredito Wando.
E por falar em Mr. Humberto, afirmo sem pestanejar: Ana é a pior música do mundo.
Só pra constar: Cássia era vizinha, morava aqui pelas redondezas. Inclusive já foi vista vagando pelo bairro, lá pelas 4 da matina. Uma visão única.
Enquanto isso, Humberto Gessinger continua vivíssimo.
É muito vacilo.

Há uns dias atrás falei aqui sobre atitude, autenticidade e simpatia.

Pois é... Cássia tinha isso pra dar e vender - aliás, foi a única musa da MPB dos nossos tempos.

Fica aqui um grande bravo! de despedida.

É muito vacilo.

Arquivo do blog