Chacundum é um blog em dolby-stérico de Cláudio Reston, designer-músico e sócio da Visorama Diversões Eletrônicas.

2 de out de 2003



Visoramas by Lux, "a melhor amiga do Haroldinho e a única amiga do Elesbão".

12 de set de 2003

Se eu comprasse todos os Penis Enlargement Systems que aparecem diariamente no meu inbox, Motumbo pareceria eunuco perto de mim.

Morram spameiros.

14 de ago de 2003

4 de ago de 2003

E o desgraçado que teve a idéia de usar a música Pai, do Fábio Júnior, como tema da campanha de dia dos pais das Casas Bahia?

Essa música é fuderosa de bonita, sempre me batia (e agora bate mais ainda) uma vontade animal de chorar quando a ouvia, quando era tema da novela Pai Herói da Globo.

É muita sacanagem ter que ficar ouvindo isso direto.

31 de jul de 2003

Realmente, na internet você encontra qualquer merda.
Uma dúvida que sempre me atormentou: como é que aqueles fotógrafos que vão de mesa em mesa nos shows conseguem revelar tão rapidamente suas fotos? Antes do show terminar os caras já estão com todas elas reveladas, ampliadas e emolduradas. E isso não é de hoje, isso já rola há muito tempo, mesmo antes dessas casas de revelação em 1 hora existirem.

Qual é mágica?
Ah, como é bom tirar o atraso da metade dos emails acumulados...

Agora só falta a outra metade. ;)
E Eduardo Gazzpa manda avisar: mais fotos do NDesign 2003.

21 de jul de 2003

A sensação de dever cumprido após ministrar um workshop com resultados acima das minhas expectativas mais otimistas é inexplicável. A troca orientador-orientando é reveladora e me faz repensar meus valores enquanto designer, artista e ser humano.

Porque se a gente não está nessa vida pra repassar e receber experiências, então ela não serve pra muita coisa. E perceber o carinho e a admiração que alguns tem por você e pelo seu trabalho é algo comovente, que você guarda pra vida toda. É isso o que realmente vale, o resto é puro umbiguismo.

Como disse o sáciu, foi o momento certo, no lugar certo e com a(s) pessoa(s) certa(s). Foi muito bom mesmo.
Você se lembra que o Rio de Janeiro tem 20 pessoas quando se dá conta um tal de Cavi, que conviveu com você no colégio por pelo menos uns 10 anos, chegou a namorar sua prima e por muito tempo foi seu vizinho de rua, hoje em dia é o famoso Cavi, dono de uma bem afamada locadora carioca.

Esse é o Rio de Janeiro!

17 de jul de 2003

E só para lembrar a galera: é hoje, quinta-feira, dia 17, Space Duelo no Mistura Fina!

Compareçam!
No ar, Visorama!

16 de jul de 2003

13 de jul de 2003

Dúvida: as pessoas são imbecis, analfabetas, ou apenas tem preguiça de entender o que lêem?

11 de jul de 2003

E para quem vai participar do Ndesign 2003, estaremos no evento nos dias 15 e 16 ministrando (ptu!) nosso primeiro workshop, o Posterize!. Imperdível... ou não. ;)
Quinta-feira, dia 17 de julho, é dia!



Show de lançamento (ou seja, o primeiríssimo da carreira!) da minha mais nova empreitada, a Space Duelo, um power trio de rock da melhor qualidade. E tudo estará sendo gravado para a posteridade, com direito a DVD, cd e tudo mais.

Prestigiem! Compareçam! A diversão é garantida e nossa gratidão será eterna. ;)

Serviço:
Space Duelo - O Primeiro Round. Tatá Ranieri (voz e guitarra), Cláudio Reston (baixo) e Sílvio Charles (bateria)

Local: Mistura Fina - Av. Borges de Medeiros 3207, Lagoa, Rio, RJ. Tel: 2537-2844

Hora: A partir das 22h

Preço: 12 reais com a filipeta acima impressa (ou seja, mais barato que cinema). 15 reais sem filipeta (baratim também!)

8 de jul de 2003

"Me dar uma porrada na cara é fácil, quero ver é você me dar o c*"

Extraído de uma conversa com um motorista de taxi, ao contar um de seus 28 causos numa segunda à tarde no Rio.

5 de jul de 2003

Ih, o blogger tá limando os acentos.
Ok, não é uma regra mas é quase isso: cabeça de engenheiro é uma merda. E de cavalo.

24 de jun de 2003

Hoje é dia 24 de junho e após alguns solavancos emocionais só queria dizer que... eu volto! Eu juro que volto! Semana que vem, sem falta. ;D

30 de mai de 2003

Se há saudade, existiu felicidade, existiu amor.

25 de mai de 2003

21 de mai de 2003

Aliás, saiu uma entrevista no site do CCRJ, explicando o que é a Visorama. É isso. :)

15 de mai de 2003

Momento I'll be there for you.

7 de mai de 2003

The Butterfly Alphabet.

Dica do Roberto Machado.

29 de abr de 2003

Tem dias que só rola desgraça, mas em compensação tem dias que as notícias são pura alegria. Que maravilha!

26 de abr de 2003

Maneiro é acordar ao som de Take the A Train (Duke Ellington) e perceber que foi seu sobrinho de poucos anos que colocou no cd player.
Plantão de Notícias.

25 de abr de 2003

Univitelinas: Jennifer Lopes e Camila Pitanga.

22 de abr de 2003

Nada como uma semaninha de férias a base de cerveja, água de côco e camarão na terra de Dorival...

Ê vida boa.

3 de abr de 2003

"Acaba terça-feira o Big Brother Brasil 3, a confirmação de que o país não produz mais borracha, perdeu também a força no cacau, mas continua imbatível na produção de elementos notáveis para escudo humano na guerra."

Joaquim Ferreira dos Santos. Gênio!

30 de mar de 2003

Bandeira Branca (Max Nunes / Laércio Alves)

Bandeira branca, amor, não posso mais
Pela saudade que invade eu peço paz
Saudade - mal de amor, de amor
Saudade - dor que dói demais
Vem, meu amor
Bandeira branca eu peço paz.
Fight The Power (Public Enemy)

1989 the number another summer (get down)
Sound of the funky drummer
Music hittin' your heart cause I know you got sould
(Brothers and sisters, hey)
Listen if you're missin' y'all
Swingin' while I'm singin'
Givin' whatcha gettin'
Knowin' what I know
While the Black bands sweatin'
And the rhythm rhymes rollin'
Got to give us what we want
Gotta give us what we need
Our freedom of speech is freedom or death
We got to fight the powers that be
Lemme hear you say
Fight the power

As the rhythm designed to bounce
What counts is that the rhymes
Designed to fill your mind
Now that you've realized the prides arrived
We got to pump the stuff to make us tough
from the heart
It's a start, a work of art
To revolutionize make a change nothin's strange
People, people we are the same
No we're not the same
Cause we don't know the game

What we need is awareness, we can't get careless
You say what is this?
My beloved lets get down to business
Mental self defensive fitness
(Yo) bum rush the show
You gotta go for what you know
Make everybody see, in order to fight the powers that be
Lemme hear you say...
Fight the power

Elvis was a hero to most
But he never meant shit to me you see
Straight up racist that sucker was
Simple and plain
Mother fuck him and John Wayne
Cause I'm Black and I'm proud
I'm ready and hyped plus I'm amped
Most of my heroes don't appear on no stamps
Sample a look back you look and find
Nothing but rednecks for 400 years if you check
Don't worry be happy
Was a number one jam
Damn if I say it you can slap me right here
(Get it) lets get this party started right
Right on, c'mon
What we got to say
Power to the people no delay
To make everybody see
In order to fight the powers that be

29 de mar de 2003

Se pararem o mundo, eu desço.

28 de mar de 2003

26 de mar de 2003

23 de mar de 2003

Just do it?

Don't Do It.
Oportunidade única - 2.
Oportunidade única - 1.
É verdade: Club Social tem o mesmo gosto daqueles biscoitinhos quadradinhos da Piraquê.
E por falar neles, a AdBusters apresenta a coleção Another Poster for Peace.

22 de mar de 2003

Diga lá: uma TV Turnoff Week cairia muito bem agora, não?
Acrescento:

A religião é o ócio do povo.
Construir envolve tempo, suor, planejamento, contingente e doses generosas de boa vontade.

Pra destruir, basta apertar alguns botões.

A moral da estória a gente vê na TV. Todas as câmeras estratégicamente posicionadas, 24 horas por dia e com transmissão via satélite, para que o mundo não perca nenhuma tomada do maior espetáculo pirotécnico do planeta. É uma espécie de reality show macabro, com "prova da comida" e "disputa pelo líder", sem esquecer da direção de arte.

Fantástico?

É o que acontece quando entregamos nosso destino a bastiões da mediocridade.

A pergunta? Não cala: pra que?

E na divagação, o destino de milhões nas mãos de um louco, um Múcio e um babaca.

A humanidade me cansou. É uma instituição falida, devassada e prostituída. Deus, acabe logo com isso.

10 de mar de 2003

Univitelinos: Elvis Costello e Billy Bacon.
Univitelinos: Bruce Springsteen e Nasi.

9 de mar de 2003

Motumbo arrebentou no carnaval. Saiu com grande destaque na Grande Rio, Caprichosos de Pilares, além da sua querida Mangueira, varando toda a madrugada na Sapucaí.

5 de mar de 2003

Bivitelinos: Bob Esponja e Daniel Azulay.
É sério que Lacraia e Égüinha Pocotó viraram semi-hinos nacionais?

É incrível... A coisa sempre tem como piorar.

4 de mar de 2003

Uma das coisas legais de tocar em bandas é o entra-e-sai das salas de ensaio dos estúdios. Você está sempre reencontrando e conhecendo músicos e bandas, o que até certo ponto te deixa ligado sobre o que rola na cena.

Semana passada encontrei Muzak (ex-Funk Fuckers), Lourenço (ex-vizinho / Toni Platão) e Guilherme (atual vizinho / Toni Platão e Grave!), três puta músicos, gente fina pacas, levando um som lá no Hanói, que há anos é um dos principais QG's das bandas alternativas. Eles estão com um power trio que, pelo que ouvi de relance, deu pra sentir que é coisa boa. É provável que estejam tocando os sons do primeiro disco solo do Gabriel, elogiadíssimo pelo Christian Caselli na Tribuna da Imprensa.

Outro figuraça que está com um projeto de música eletrônica (The John Merryck Experience) é o Tantão. Esse eu ainda não encontrei ensaiando, mas também nem precisa. Quem mora no Rio vive esbarrando com ele nos poucos redutos alternativos da cidade. Conhecendo a peça, acredito que seja no mínimo curioso. :)
E já que estamos falando de música, que surpresa. O cd do Unscarabrown, banda a qual participei por uns bons 6 anos (e que também fui um dos fundadores) está a venda na loja da Som Livre, naquele esquema de monte-seu-cd-com-as-músicas-que-quiser.

Hoje em dia, olhando com um certo distanciamento, acho que nosso som era pop demais pro meu gosto, no sentido não muito bom da palavra. Mas foi divertido, bons tempos. As que eu mais gostava eram Por Que Será? e Jacaré, talvez por terem uma pegada mais rock. Um dia eu as coloco na íntegra aqui, pra quem quiser baixar.
Aliás, produção musical e/ou direção artística é algo que eu ainda pretendo fazer para alguma banda.
Univitelinas: Tardes de Outubro (CPM 22) e Núcleo Base (Ira!).

2 de mar de 2003

Até quando as pessoas vão dizer que desfilar "é uma emoção muito grande", "é muita energia" e que "não dá pra explicar" ?

1 de mar de 2003

Por que O Iluminado é o melhor filme de suspense de todos os tempos?

. É um filme de suspense de verdade, no sentido real da palavra.
. O roteiro é maravilhoso, a direção de câmera é primorosa, a fotografia é fascinante e a edição é perfeita.
. Não é um filme de susto, é um filme de medo.
. O elenco se encaixa como uma luva, dos protagonistas aos figurantes.
. Reúne três cabeças geniais num mesmo produto: diretor (Stanley Kubrick), ator (Jack Nicholson) e escritor (Stephen King).
. A cada 20 minutos aparece uma cena antológica, daquelas que ficam pra sempre na história do cinema.
. As inserções de cenas das "visões" dos personagens são tenebrosas, algumas beirando o non-sense.
. Sua fórmula é copiada até hoje.
. O trailer não tem aquele locutor americano pentelho e é um dos mais simples e conceituais que já vi até hoje.
. A trilha sonora é fantástica, respeitando o silêncio e os momentos de tensão na medida certa.
. A locação é um luxo.
. O Jack Nicholson é um louco.

Já vi umas 10 vezes e vejo quantas mais forem necessárias.

28 de fev de 2003

Ctrl-c, Ctrl-v:

--- corte aqui ---

VIII Dia Internacional do Bracarense

Já dizia Buñuel: "La tradición és una estatua que anda". Em nome da tradição é que dizemos: Vem aí o VIII DIB.

A Fundação Para o Dia Internacional do Bracarense tem o prazer de convidá-los para o maior evento anual de todos os tempos:

Dia Internacional do Bracarense - oitava edição - 1º de março de 2003.

Esta tradição milenar se repete anualmente em 1º de março, com sucesso de público e crítica. Por acaso do destino, essa data também marca o aniversário da cidade do Rio de Janeiro, transformando nosso evento numa importante forma de comemoração.

Neste dia, todos devem se dirigir a Rua José Linhares, numero 85B, quase esquina com a Ataulfo de Paiva, no bairro do Leblon, na cidade do Rio de Janeiro (Lat:22° 53' - Long:43°17' - antiga capital do saudoso estado da Guanabara), Brasil.

Lá, todos desfrutarão das melhores iguarias e dos nectares servidos neste santuário, em total harmonia, alegria e paz. Esperamos todos vocês! Agradeço a atenção dispensada.

Assessoria de Comunicação
Fundação Para O Dia Internacional Do Bracarense - Fevereiro de 2003

Site oficial do Bracarense - não temos nada a ver com isso, ok? É só para informar.
Univitelinos: Fernandinho Beira-Mar e Rômulo Costa.

25 de fev de 2003

E sexta-feira é o último dia da primeira temporada do PIB, banda formada por Marcello Rosauro (Moisés e Fausto Fawcett do design) e seus comparsas.

O evento rola as 22h em ponto no Brechó Julieta (!!!), em Botafogo (Rua Real Grandeza, próximo ao prédio de Furnas), e reúne música eletrônica, videografismos, letras espetaculares e... meninas dançando.

A entrada custa 5 real e é diversão garantida. Ideal para começar bem o carnaval.
Na semana passada recebi um email perguntando se as fontes da Tipopótamo são mesmo de graça, e se podem ser usadas comercialmente em qualquer projeto. No meio ao caos que se estabeleceu nos meus emails (estou temporariamente sem computador / acesso à internet), eu acabei apagando-o sem querer, antes de responde-lo e sem guardar o remetente.

A resposta é: sim. Você pode usá-las em qualquer projeto, seja ele comercial, experimental ou acadêmico. A única coisa que pedimos é que nos mandem uma amostra do trabalho, para guardarmos carinhosamente em nossos arquivos. O que também não chega a ser uma exigência, é apenas um pedido.

Quando criamos nosso primeiro (e por enquanto único) catálogo, acreditávamos na possiblidade da comercialização de nossas fontes. Doce ilusão. :) Foi quando chegamos a conclusão de que era melhor vê-las sendo usadas por seus simpatizantes do que engavetadas em nossos HDs.

Fazer fonte, dá três prazeres: quando você as nomeia, quando elas ficam prontas e quando alguém as utiliza. O resto é kerning pair.
E hoje é dia de Miscelânea Odeon.
Divagando sobre a personalidade dos integrantes das bandas, cheguei a seguinte conclusão:

1. O vocalista é o cara mais cobiçado pelas meninas, mas geralmente é metidinho e não pega ninguém.
2. O guitarrista sempre fica com a loira.
3. O baixista, com a ruiva.
4. E o baterista pega geral, é aquele que não tem tempo ruim.

Não é uma regra, mas é quase isso.

23 de fev de 2003

É sério que as pessoas ainda fazem festa de debutante?

Aliás, sempre encrenquei com esse nome. "Debutantes". Sempre me soou como perda de virgindade. ;D

21 de fev de 2003

Esse blog andou fora do ar por uns dias. Mas agora estamos voltando com nossa programação normal.
Testando, 1, 2, 3.

11 de fev de 2003

Univitelinos: Eri Johnson e Harry, do BBB.
A pergunta que não quer calar: por que as pessoas dão tanta atenção à Simony?

6 de fev de 2003

Cabeça vazia, laboratório do publicitário.

3 de fev de 2003

Testes seus conhecimentos tipográficos: Arial x Helvetica.

Esse link foi um oferecimento de Lia Boneca.
Momentos narcisistas do Chacundum:

I love my Canon.











São Paulo, terra de contrastes.


Ainda a salinha, sempre surpreendendo.

Ok, eu assumo: sentirei saudades. É claro.

1 de fev de 2003



Eu já achava o Portishead bom.

Mas depois de assistir ao DVD gravado no Roseland (NY), acaba de se tornar uma das minhas bandas prediletas.

Sempre me soou como um puta embuste essa coisa de inserir orquestras em shows de música pop. Difícilmente não fica gratuito. Mas no Portish, ela é quase que a própria banda.

Aliás, não é bem isso, mas é meio que isso.

É complicado explicar, porque é difícil entender como eles conseguem misturar tantos timbres diferentes (scratches, theremin, bateria, baixo, trompa, violino, trombone, violoncelo, baixo acústico, hammonds, e por aí vai) de forma tão harmonica e orgânica.

A sonoridade? Um misto de música de filmes de suspense, filmes policiais da década de 70, com trilha do 007 e Bjork.

A engenharia de som? Primorosa. Mais que uma simples equalização, ela é a grande responsável por toda climatização dos arranjos.

Lindo.
Sabe o que significam 30 bilhões de dólares?

"1. A quantia é três vezes maior que o valor envolvido em um dos mais bombásticos escândalos financeiros de que se teve notícia na Argentina. Sob investigação das autoridades locais, suspeita-se que US$ 10 bilhões sumiram do país dias antes da decretação do corralito, em dezembro de 2001.

2. A dinheirama equivale a R$ 108 bilhões, que daria para tapar o rombo da Previdência Social durante dois anos seguidos ou bancar o programa Fome Zero durante 21 anos.

3. Significa nada menos que 8% de toda a riqueza que a economia brasileira é capaz de produzir durante um ano e corresponde ao dobro da economia nas contas públicas que o governo brasileiro terá que fazer neste ano para cumprir o acordo com o FMI."

Absurdo, inaceitável e muito, muito assustador.

O resto você lê aqui. Como meia dúzia de, com o perdão da palavra, filhos de umas putas conseguiram em três anos, desviar essa singela quantia dos cofres públicos brasileiros.

Não existe outro remédio, é paredão e tá acabado. Tolerâcia Zero já.

31 de jan de 2003

Opa.

Voltando devagar. Já já respondo todos os emails.

Bitocas.

24 de jan de 2003

Bom, to indo ali, volto na semana que vem. Beijos pros que ficam.
Aliás, a Vanessa Mae é outra que merecia um meia-lua de frente.

Cada um tem a Família Lima que merece...
Por que as pessoas insistem na idiotice de colocar os cds do Kenny G na seção de discos de jazz? É muita sacanagem, além de total ignorância.

Esse mané consegue realmente me incomodar.

Pior que não é o tipo de coisa que dá pra esquecer, pois tem sempre uma música deste filhodeumapota tocando nas lojas de departamento. Reparem ao adentrar as Americanas, é batata, e é quase sempre a trilha sonora de Dying Young. Enlouquecedor.

Martelo rodado é a solução.

23 de jan de 2003

Bom atendimento ao cliente é outra coisa.

Hoje me ligou a gerente do meu restaurante indiano preferido pra me desejar parabéns pelo meu aniversário, dizendo que nesse mês tenho um almoço ou jantar por conta da casa, além de um presentinho e um drink indiano para os meus amigos.

Gosto dessas coisas. Um mimo simples, mas muito simpático.
A Cris me mandou essa pérola. A prefeitura do Rio podia adotar essa campanha, começando pela minha rua.

Aliás, isso me lembra um hábito que venho adquirindo. Quando estou sozinho dirigindo, num gesto de represália aos MC Serginhos e Tatis-Quebra-Barraco que infernizam a vida dos cidadãos no trânsito, meto um Coltrane, um Miles Davis ou um Tom Jobim aos berros no carro, abro as janelas e transito calmamente pela cidade, amarradão.

Acho que todos os apreciadores da boa música podiam adotar essa postura. Já imaginaram que bacana, andar na rua e ouvir Sonic Youth, Chico Science, Vinícius, Duke Ellington e Roni Size explodindo nos sons dos veículos?

Cansei de ser razoável. Já que é guerra, sejamos radicais.

22 de jan de 2003

21 de jan de 2003

Gostaria de avisar que no próximo domingo (dia 26) estarei completando 29 verões. E aproveitar pra avisar aos amigos de SP que estarei na área de sexta a terça. Então... comemoremos!
Univitelinas: Breakout (Swing Out Sister) e Babilônia Maravilhosa (Evandro Mesquita).

19 de jan de 2003

Da série pessoas que merecem um martelo rodado: os responsáveis pela programação visual do Tim Pop Festival.
O grande problema é que no Brasil, a fama ultrapassa os 15 minutos.
Alguém por aí sabe quem é que canta uma musica, cujo refrão é I have a color tv, where I can see, the Nicks playing basketball?

To com esse refrão na cabeça e não consigo lembrar por nada quem é canta isso. Ê sequela.

Update: Duduzam e Ez já mataram a charada. É a clássica Rapper's Delight, do Sugar Hill Gang. Ô cabeça.

18 de jan de 2003

Da série pessoas que merecem um martelo rodado: Kenny G.

17 de jan de 2003

Hay que enriquecerse, pero sin perder la ternura jamás.
O dia ideal pra mim é aquele que você acorda cedo, dá uma andada na praia, toma café na rua com os amigos, estuda, almoça num restaurante charmoso, trabalha direito, leva um som com sua banda e a noite encontra com a(s) pessoa(s) querida(s).

Pena que geralmente esse dia tem que ter umas 53 horas.
Vendo o Quarteto Santoro na Globonews, lembro de dois velhos desejos:

1. Aprender a tocar baixo acústico. Sempre tive um fetiche pela Maria Gorda, mas além de ser muito caro, não é nada prático, pois é difícil até de guardar em casa. E pra levar no carro, só deitando todos os bancos.

2. Aprender a tocar violoncelo. Acho um dos instrumentos mais versáteis e elegantes.

Como podem ver, nunca neguei meu gosto pelos graves. Porque é o grave que segura o groove .

16 de jan de 2003

Aliás, o camarada Gush, que toca na Turma da Bossa, tem um blog classe.
Que maravilha que é a bossa nova.

E que grata surpresa é adentrar o Vinícius Piano Bar numa noite chuvosa de quarta-feira e ouvir o bom e velho som carioca, comandado pela galera da Turma da Bossa.

Mais bacana ainda é saber que a festa se prorrogará, sempre às quartas, até a última semana de fevereiro, quando o carnaval chegar.

Na playlist, clássicos como A Gente Vai Levando, Samba de Uma Nota Só, Samba do Avião, Águas de Março, entre outros. Não há depressão que resista. Deveria ser um show tombado pela noite carioca e parada obrigatória para todos os cidadãos de bem dessa cidade.

15 de jan de 2003

Peço mil desculpas pela demora nos replies. Prometo botar tudo em dia ainda essa semana.

14 de jan de 2003

Pouquíssimas coisas me tiram tanto do sério quanto macarrão super cozido e macarrão cortado.

Angu vira caviar perto dessa gororoba.

13 de jan de 2003

Domi e Tiago: isso é um desafio?
Univitelinos: JP Cuenca e Adam Kesher.


Fotografado em SP. Macabro.
Leitor de mentes. Se alguém entender como isso funciona, me explique. Fiz o teste umas 10 vezes e ele acertou todas.

Update: Marcos e Caldi estão ligados no mistério. Essa conta sempre resulta num múltiplo de 9, e a malandragem do sujeito é trocar os símbolos desses múltiplos a cada rodada.

Bem bolado. :)

12 de jan de 2003

Momentos de ouro de um Domingo (nada) Legal:

KLB cantando Imagine.

John, você é um privilegiado de não estar vivo pra ver isso.
"Uma livraria é mais do que um monte de livros juntos: é um cardume de idéias, um ponto de encontro, um ser vivo como outro qualquer, com suas idiossincrasias, seu charme, seu cheiro."

Roubado da nova coluna da Cora, agora ao lado dos mestres Veríssimo, Ubaldo, Ventura, Gaspari, entre outros.

Sempre disse que o Info e Etc concentra algumas das pessoas mais inteligentes d' O Globo. Continuo convicto disso.
A propaganda das forças armadas me deprime.

Há anos que os anúncios são basicamente a mesma coisa insossa, que só servem para ressaltar a falência de nosso exército. Será que eles acreditam que basta uma meia dúzia de comerciais baratos para motivar um coitado a encarar aquele filão de marmanjos pelados, comandado por um batalhão de paus mandados recalcados, correndo o sério risco de perder um ano de estudos passando perrengue no quartel e na mata?

Abaixo o serviço militar obrigatório, é uma das piores heranças que o país carrega. O patriotismo existe quando a nação dá motivos para o cidadão exerce-lo, e jamais pode ser imposto.

E acima de tudo, a segurança do Brasil tem que estar nas mãos daqueles que se julgam aptos a defende-la.
Ok, o Laffond era um comediante sem graça e previsível como tantos outros do SBT, mas tenho carne e osso suficiente para admitir: o discurso do Carlos Alberto de Nóbrega no final da Praça é Nossa foi comovente.

Só não me perguntem por que eu estava assistindo isso.

10 de jan de 2003

Engraçado... andei recebendo nos últimos dias, de mais de uma pessoa, um email que circula pela internet há algum tempo, sobre o assassino do índio Pataxó ter se tornado funcionário público federal.

Bom... essa estoria nada mais é que um dos famosos hoaxes que circulam pela rede.

A verdade é que o fato narrado no email nos causa tanta repulsa, que nossa primeira reação é querer divulgá-lo, indignado. Mas não foi nada disso o que aconteceu e o desmascaro dessa falsa corrente pode ser lido aqui e aqui.

Tudo bem, eu já me perguntei "e se esse desmascaro também for um boato, e o email estiver dizendo a verdade?". Bom, o lance é que eu procurei em vários jornais (inclusive no Correio Brasiliense, que é citado no tal email) e nada encontrei sobre o assunto. Assim sendo, só posso crer que não passa de um grande caô, armado por alguém cheio de tempo ocioso nessa vida.
Tiagones pediu pra divulgar:

Achei isso aqui hoje na capa do Terra. Crie uma fonte a partir de sua própria caligrafia.

O campeão mundial de Fontographer Animaxx explica o processo em linhas gerais, mas é legal para quem desconhece o assunto. E mais legal ainda é ver o tema em destaque na capa de um portal.
Chris Cornell - Soundgarden + Rage Against The Machine - Zack de la Rocha = Audioslave.

Do caralho.

9 de jan de 2003

Enquanto isso, na mesa do bar...

- O sistema financeiro nunca enriqueceu tanto quanto nesses últimos anos.
- Entenda: puta e agiota são as duas profissões mais antigas do mundo.

8 de jan de 2003

Sabe o que acontece quando você junta o logo mais feio do mundo, com uma das piores bandas do mundo e uma das capas de disco mais feias do planeta?

Você fica rico. Faturando milhões.
E em tempos de pré-guerra, um refresco: as várias estórias sobre a história do símbolo "paz e amor".

A que eu mais gostei foi a das bandeirinhas, apesar de achar a menos provável.

7 de jan de 2003

Gustavo Malheiros e Carlos Eduardo Novaes tiveram a idéia genial de fazer um livro sobre os anônimos famosos do Rio. O lançamento será amanhã no Travessão de Ipanema.

A dica foi da Helô, que lembra que se o sorridente Pelé, cujo "escritório" é situado no melhor ponto da Vieira Souto, não estiver no livro, é marmelada.

Update: Hiro e Tiago mandam avisar que há algo de estranho nessa estória, visto que ano passado foram ao mesmo lançamento, na mesma livraria. Já não entendo mais nada.
Malandro é malandro e mané é mané, no Brasil, na França e em qualquer lugar.
E o advento do jabá nas FMs se tornou algo tão patético, que hoje em dia é mais fácil tocar na TV que ouvir sua música nas rádios.

Ê Brasil.
FEBEANET, o Festival de Besteiras que Assola a Internet.

6 de jan de 2003

Bivitelinos: Renato Gaúcho e Sérgio Mallandro.
Aliás, o Arnaldo Antunes dançando não lembra um boneco Zé Pereira?
Aí você se dá conta de que as emissoras cedem um espaço caro, em horário nobre, pra esse tipo de gente.

Aí você se pega pensando nessas coisas.

E é aí que você se lembra o quão burro está sendo.
Aí você liga a TV e ve o KLB "tocando" (vulgo playbackão) um medley do Michael Jackson

Aí você ve o rapaz de óculos pegar uma guitarra de acrílico e mimicar o lendário solo do Eddie Van Halen.

Aí você pega uma arma e se mata, e ninguém entende o porque.

2 de jan de 2003

143 países concordaram em fornecer medicamentos a preços módicos para países pobres, principalmente por não terem acesso a remédios para doenças como malaria e tuberculose. Mas como de praxe, o mais abas(es)tado de todos, mais uma vez não concordou.
Univitelinos: Marisa Letícia da Silva e Martha Suplicy.
Univitelinos: Marco Maciel e Arnaldo Antunes.
Algumas resoluções profissionais para 2003 (ou Projeto Máfia do Prejú 2003):

1. Mudar a sede do escritório.
2. Lançar o Design de Bolso.
3. Lançar o livro do Design de Bolso.
4. Montar finalmente o workshop de zines.
5. Inscrever alguns curtas na Anima Mundi.
6. Tocar os projetos musicais adiante.
7. Crescer como profissional, porque quem vive de aspirações é camareira de hotel.

Resoluções pessoais:

1. Emagrecer.
2. Ser mais atencioso com pessoas queridas.
3. Cuidar mais da saúde.
4. Levar uma vida mais baixos teores.
5. Acordar e dormir mais cedo.
6. Fumar menos (essa é a mais difícil de todas).
É inevitavel: eu sempre me emociono nas viradas de ano. Sempre.

Arquivo do blog