Chacundum é um blog em dolby-stérico de Cláudio Reston, designer-músico e sócio da Visorama Diversões Eletrônicas.

18 de jan de 2003

Da série pessoas que merecem um martelo rodado: Kenny G.

17 de jan de 2003

Hay que enriquecerse, pero sin perder la ternura jamás.
O dia ideal pra mim é aquele que você acorda cedo, dá uma andada na praia, toma café na rua com os amigos, estuda, almoça num restaurante charmoso, trabalha direito, leva um som com sua banda e a noite encontra com a(s) pessoa(s) querida(s).

Pena que geralmente esse dia tem que ter umas 53 horas.
Vendo o Quarteto Santoro na Globonews, lembro de dois velhos desejos:

1. Aprender a tocar baixo acústico. Sempre tive um fetiche pela Maria Gorda, mas além de ser muito caro, não é nada prático, pois é difícil até de guardar em casa. E pra levar no carro, só deitando todos os bancos.

2. Aprender a tocar violoncelo. Acho um dos instrumentos mais versáteis e elegantes.

Como podem ver, nunca neguei meu gosto pelos graves. Porque é o grave que segura o groove .

16 de jan de 2003

Aliás, o camarada Gush, que toca na Turma da Bossa, tem um blog classe.
Que maravilha que é a bossa nova.

E que grata surpresa é adentrar o Vinícius Piano Bar numa noite chuvosa de quarta-feira e ouvir o bom e velho som carioca, comandado pela galera da Turma da Bossa.

Mais bacana ainda é saber que a festa se prorrogará, sempre às quartas, até a última semana de fevereiro, quando o carnaval chegar.

Na playlist, clássicos como A Gente Vai Levando, Samba de Uma Nota Só, Samba do Avião, Águas de Março, entre outros. Não há depressão que resista. Deveria ser um show tombado pela noite carioca e parada obrigatória para todos os cidadãos de bem dessa cidade.

15 de jan de 2003

Peço mil desculpas pela demora nos replies. Prometo botar tudo em dia ainda essa semana.

14 de jan de 2003

Pouquíssimas coisas me tiram tanto do sério quanto macarrão super cozido e macarrão cortado.

Angu vira caviar perto dessa gororoba.

13 de jan de 2003

Domi e Tiago: isso é um desafio?
Univitelinos: JP Cuenca e Adam Kesher.


Fotografado em SP. Macabro.
Leitor de mentes. Se alguém entender como isso funciona, me explique. Fiz o teste umas 10 vezes e ele acertou todas.

Update: Marcos e Caldi estão ligados no mistério. Essa conta sempre resulta num múltiplo de 9, e a malandragem do sujeito é trocar os símbolos desses múltiplos a cada rodada.

Bem bolado. :)

12 de jan de 2003

Momentos de ouro de um Domingo (nada) Legal:

KLB cantando Imagine.

John, você é um privilegiado de não estar vivo pra ver isso.
"Uma livraria é mais do que um monte de livros juntos: é um cardume de idéias, um ponto de encontro, um ser vivo como outro qualquer, com suas idiossincrasias, seu charme, seu cheiro."

Roubado da nova coluna da Cora, agora ao lado dos mestres Veríssimo, Ubaldo, Ventura, Gaspari, entre outros.

Sempre disse que o Info e Etc concentra algumas das pessoas mais inteligentes d' O Globo. Continuo convicto disso.
A propaganda das forças armadas me deprime.

Há anos que os anúncios são basicamente a mesma coisa insossa, que só servem para ressaltar a falência de nosso exército. Será que eles acreditam que basta uma meia dúzia de comerciais baratos para motivar um coitado a encarar aquele filão de marmanjos pelados, comandado por um batalhão de paus mandados recalcados, correndo o sério risco de perder um ano de estudos passando perrengue no quartel e na mata?

Abaixo o serviço militar obrigatório, é uma das piores heranças que o país carrega. O patriotismo existe quando a nação dá motivos para o cidadão exerce-lo, e jamais pode ser imposto.

E acima de tudo, a segurança do Brasil tem que estar nas mãos daqueles que se julgam aptos a defende-la.
Ok, o Laffond era um comediante sem graça e previsível como tantos outros do SBT, mas tenho carne e osso suficiente para admitir: o discurso do Carlos Alberto de Nóbrega no final da Praça é Nossa foi comovente.

Só não me perguntem por que eu estava assistindo isso.

Arquivo do blog