Chacundum é um blog em dolby-stérico de Cláudio Reston, designer-músico e sócio da Visorama Diversões Eletrônicas.

5 de nov de 2002

E por falar em tráfico, finalmente assisti ao tão aclamado Cidade de Deus.

Adorei. Câmera nota 10, trilha sonora excelente, atores impecáveis, roteiro inteligente e uma boa edição... e é isso. É um puta filme bem feito, muito acima da média do cinema nacional.

Se fiquei chocado, barbarizado ou querendo me mudar desse sistema solar? Absolutamente. Apesar de abordar as questões do tráfico e da bandidagem - principalmente as origens do crime organizado -, o filme é quase frívolo. Com exceção de umas 3 cenas mais impactantes (que não foram tão impactantes de tanto que a mídia já divulgou-as), deu até para dar umas boas risadas, principalmente por causa do linguajar desbocado e carioca dos personagens.

E se chocar era a intenção do diretor, sinto informar que falhou em sua missão. Quem assistiu Pixote, Pra Frente Brasil ou até mesmo Central do Brasil, sabe do que estou falando. Aliás, depois de Ônibus 174 - ali sim, a vida como ela é, sem maquiagens ou hihihis-hohohos -, acho que poucas coisas me deixarão atônito.

Se tivermos mais Cidades de Deus e menos Avassaladoras, estaremos fazendo cinema de gente grande. Cinema de qualidade e, acima de tudo, com conteúdo.

E chega desse blá blá blá intelectualóide que a imprensa fez com tanta veemência. Isso é chato pacas.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog